Entenda como funciona a tributação de um profissional liberal

Você sabe como funciona a tributação de um profissional liberal? Essa é uma dúvida muito comum entre aqueles que prestam serviços em seu próprio nome, ou seja, sem abrir uma pessoa jurídica.

Para esclarecer o assunto e eliminar todas as suas dúvidas em relação a tributação para profissionais liberais, a Coan Contábil preparou este conteúdo super didático, vale a pena conferir!

Como funciona a tributação de um profissional liberal?

A tributação para profissional liberal é composta basicamente por três impostos, são eles:

IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física: Tributo calculado sobre o faturamento mensal do profissional autônomo com alíquota que pode chegar a 27,5%, conforme demonstra a tabela abaixo:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir (R$)
Até 1.903,98 Isento Isento
De 1.903,99 até 2.826,65 7,50% R$ 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15% R$ 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,50% R$ 636,13
Acima de 4.664,68 27,50% R$ 869,36

 

INSS – Contribuição Previdenciária: Além de contribuir para o IRPF, o profissional liberal também é obrigado a contribuir para a Previdência Social, cuja alíquota corresponde a 20% sobre os seus rendimentos.

O valor mensal é limitado ao teto de contribuição do INSS, atualmente em R$ 1.286,71.

ISS – Imposto Sobre Serviços: Por fim, o profissional liberal precisa recolher a contribuição para o ISS incidente sobre os seus serviços, cuja alíquota varia entre 2% a 5% com base na legislação de cada município.

Como pagar menos impostos sendo profissional liberal?

Ao analisar o tópico anterior, é possível observar que a tributação sobre profissionais liberais que atuam como pessoa física é significativa.

Em função dessa situação, é cada vez maior o número de interessados em abrir empresa, ou seja, atuar como pessoa jurídica.

Quem decide abrir uma empresa para prestação de serviços na condição de pessoa jurídica passa a calcular e pagar seus impostos com base em sistemáticas completamente diferentes da apresentada no tópico anterior.

Na prática, são quatro opções a escolha do empreendedor:

Micro Empreendedor Individual (MEI): regime tributário para empresas com faturamento de até  81 mil dividido por 12 meses, podemos concluir que o MEI pode faturar R$ 6750,00 por mês.

Simples Nacional: Regime tributário para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões no qual os impostos são pagos em guia única com alíquotas efetivas que variam de 6% a 19,5% para prestadores de serviços.

Lucro Presumido: Regime tributário para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões com alíquotas efetivas que variam de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal.

Lucro Real: Regime tributário obrigatório para empresas que faturam mais de R$ 78 milhões ao ano, com apuração de impostos com base no lucro líquido da empresa.

Contabilidade para profissionais liberais

Agora que você já sabe como funciona a tributação de um profissional liberal e também a tributação para pessoas jurídicas, conte com a Coan Contabil e escolha a melhor alternativa para o seu negócio.

Entre em contato conosco, conheça os nossos serviços e veja como podemos ajudar você a pagar menos impostos.

Comments are closed.

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.
💬 Precisa de ajuda?