Confira como preencher a Declaração de Imposto de Renda de 2020

O especialista Fabio Barreta explica critérios de restituição e quais são os dados que devem ser utilizados no processo

São Paulo, 9 de maio de 2020 – Chegou o momento de fazer a declaração do imposto de renda, aquele período em que é necessário reunir uma série de documentos para ficar em dia com a Receita Federal e as devidas tributações e pagamentos. É importante se atentar que devido a situação atípica de pandemia, a data da entrega da declaração foi prorrogada até o dia 30 de junho.

 

O CEO da Coan Contabilidade e Consultoria, Fabio Barreta, explica que esse momento é uma oportunidade para ter algum retorno sobre os valores que foram investidos ao longo desse período. “Com uma declaração simples, mas detalhada, é possível receber a restituição quando há excesso de pagamentos de impostos no ano de 2019, gerando esse valor que será ressarcido”, relata.

 

O envio da declaração de imposto de renda é imprescindível para pessoas que possuem rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, isentos acima de R$ 40.000,00 e também proprietários de imóveis com valor superior a R$ 300.000,00.

 

Nesse documento devem estar presentes informações como o saldo das contas bancárias, aplicações, poupanças, investimentos e seus respectivos rendimentos, além de salário ou valores recebidos de pessoas físicas, doações feitas ou recebidas, herança, venda de bens e empréstimos contraídos ou concedidos.

 

“É muito importante que os itens declarados estejam corretos. Isso porque a omissão pode fazer com que tudo caia na malha fina. Isso significa lembrar também de realizar a declaração de despesas como autônomo e de dependentes, como comprovantes de despesas médicas ou de ensino. Caso ocorra algum erro após envio, corrija e transmita uma declaração retificadora”, relata.

 

O especialista também ressalta a importância de prestar atenção a todos os dados para evitar transtornos, checando sempre com a contabilidade de empresas em que esteve empregado ou com um contador próprio. “A questão que mais impacta é esquecer de preencher esses documentos, uma vez que eles podem gerar uma multa sobre o IR devido”, Fabio finaliza.

 

*Fábio Barreta é diretor executivo desde 2018 da COAN- consultoria contábil. É bacharel em ciências contábeis desde 2005 pela PUC/SP.  Também possui especialização em planejamento tributário pela FECAP/SP em 2010. Atua na área contábil desde 1997, onde ingressou na COAN CONTABIL passando pelas áreas contábil, fiscal e legal, acumulando vasta experiência em assessoria contábil. Fábio é sócio diretor desde 2010, período em que marcou o ingresso da COAN CONTABIL nos programas de qualidade e certificação ISO9001. Para saber mais, visite o site https://coancontabil.com.br/, mande e-mail para fabio@coancontabil.com.br ou acesse o perfill no instagram @coan_contabil e pelo facebook CoanContabilidade

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).
💬 Precisa de ajuda?